Cultivando parcerias (1): o Quinto pela escritora Luísa Rennó

Após as devidas apresentações, vamos falar de uma das paixões do grupo: parcerias. Um parceiro é algo entre um colega de trabalho e um amigo. Vai além, se envolve, capricha e faz parte. Traz a sua vivência e, generosamente, oferece sua essência para engrandecer o trabalho do outro. Acreditamos profundamente na força dessas relações para a construção de um grupo melhor e, por que não dizer, de um mundo melhor. Quem sabe no final não seremos todos parceiros?

Já temos uma lista dessas pessoas. Que alegria! Agradecendo suas contribuições, aos poucos vamos contando sobre elas.

Começamos, assim, com o post de apresentação do Grupo Quinto escrito pela Luísa Rennó. Com seus olhos de escritora, é assim que ela nos vê:

As mãos do pianista se ergueram no ar e, por um instante, um instante apenas, pararam. Pairaram no ar, deixando todo o resto em suspenso. Respiração, pensamento, coração, melodia, corpo, memória. Naquele instante, não havia nada. Mas havia algo que preenchia tudo. Era música, esse ser etéreo, que paira no ar, sem poder ser tocada. Até que as mãos do pianista voltem a tocá-la.

 Antigos filósofos gregos acreditavam que o universo podia ser traduzido em quatro elementos: água, fogo, terra e ar. Havia, no entanto, algo inexplicável, que não podia ser visto, tocado ou sentido na pele. A isso, chamaram Éter, o quinto elemento. A substância perfeita, leve e sutil seria capaz de integrar todas as outras, era a essência de tudo que há e o vazio do que não há.

O Quinto é um grupo de pianistas que busca o essencial.

Pianistas que entendem que essencial é a música: o que conecta, integra, não pode ser tocado ou sentido na pele, mas que faz todo o sentido para a vida. E, sentados à frente de um piano, eles podem, sim, tocar aquilo que é puramente essência.

Pianistas que se uniram pelo dom da música e pela vontade de fazê-la circular, integrar, conectar cada canto de Belo Horizonte e levá-la além. Além das salas de concerto e câmaras, dos limites entre palco e plateia, entre a cidade e seus espaços.

Luísa Rennó é autora do blog muitoalemdafronteira.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s